6 dicas para se manter em boa forma

0
93
6 dicas para se manter em boa forma
6 dicas para se manter em boa forma. Foto: edemocracia.camara.leg.br

Você quer manter a boa forma e não sabe como? Já chegou no seu peso ideal e quer parar de emagrecer? Se a sua resposta for sim para alguma dessas perguntas você veio ao lugar certo.

Perder peso, entrar em forma, ‘ganhar’ saúde são sempre tarefas árduas, afinal, engordamos sem nem fazer esforço, mas para emagrecer é preciso alguns sacrifícios.

Como esse artigo se trata de se manter em boa forma, vamos partir do pressuposto que você já chegou onde queria do seu peso e também da sua saúde.

Para se manter em boa forma são necessárias medidas um pouco diferentes de apenas perder peso.

Afinal, você já chegou onde queria, então é o momento de ‘estacionar’ aí.

O grande problema é que boa parte das pessoas quando atingem o peso ideal ‘relaxam’ dos exercícios, alimentação e tudo mais.

Qual a consequência disso? A pessoa volta a engordar e sente que todo o seu ‘sacrifício’ foi em vão.

Isso sem contar no ‘efeito sanfona’ que é tão prejudicial quanto estar acima do peso.

Mas se você ainda não chegou na boa forma que precisa, não se preocupe, temos um outro artigo aqui no site que ajudará você a entrar em boa forma.

Como se manter em boa forma

Para se manter em boa forma, como falamos acima, algumas atitudes diferentes precisam ser tomadas.

Em nenhum momento pense em relaxar na sua alimentação ou mesmo nos exercícios físicos. Você batalhou para chegar onde está, então não desperdice o seu tempo investido e empenho.

Entre as atitudes que você deve tomar estão:

1. Mudança nos exercícios;
2. Mudança na alimentação;
3. Flexibilidade e equilíbrio;
4. Durma bem;
5. Rotina;
6. Não fuja dos exercícios.

Abaixo explicamos melhor cada um desses tópicos.

1. Mudança nos exercícios

Os seus exercícios antes eram focados no emagrecimento. Agora que já chegou ao peso ideal isso precisa mudar.

Se você vai a academia isso é fácil de resolver, peça ao seu instrutor para mudar seus exercícios para a sua nova necessidade.

Agora se você se exercita em casa, primeiro precisamos dar os parabéns. Emagrecer ‘sozinha’ é uma tarefa muito mais difícil.

Você precisa agora de exercícios que mantenham a sua saúde em dia e que te deem força.

Não se preocupe, mulheres não ganham massa muscular igual os homens pois não produzem testosterona. Logo, mesmo fazendo muita força você ficará no máximo bem definida. Sem perigo de ‘virar’ o novo Rambo.

Os exercícios aeróbicos como correr e andar de bicicleta são os principais aqui para sua saúde cardiovascular.

Você precisa agora aumentar sua capacidade pulmonar e a ‘força’ do seu coração. Para isso aumente a intensidade do exercício aeróbico e diminua o tempo.

Por exemplo, se antes você corria na esteira durante 45 minutos em uma velocidade de 5 km por hora, agora você vai correr 30 minutos a 7 km por hora.

Faça a adaptação do exercício conforme sua realidade, isso foi apenas um exemplo.

Na musculação a mesma coisa. Diminua as repetições e aumente o peso o máximo que conseguir. Sempre cuidando para fazer o exercício de forma correta.

Por exemplo, se você fazia 20 repetições com um peso de 2kg, agora faça entre 8 e 10 repetições com um peso de 5 kg.

2. Mudança na alimentação

Aqui é a principal mudança. Se você vai ao nutricionista é fácil de resolver também.
Mas se isso não é possível você precisa ponderar duas coisas.

Primeira de todas, não mude a alimentação junto com a mudança de exercícios. Faça primeiro a mudança de exercícios por 30 dias e mantenha a alimentação igual.

Na maioria dos casos, a mudança de exercícios já é o suficiente para você parar de emagrecer mantendo a mesma alimentação.

Porém, se você continuar emagrecendo então precisa alterar sua dieta.

Aumente a ingestão de calorias. Mas não exagere e vá sempre se controlando.

Por exemplo, se antes você comia um bife de 200 gramas no almoço, passe para um bife de 250 gramas.

A ideia aqui é simples, aumentar a quantidade de comida ingerida até que você pare de emagrecer. Ou seja, igualar o seu gasto calórico com sua ingestão calórica.

Em hipótese alguma diminua ou pare de se exercitar. Você pode até parar de emagrecer com isso, mas sua saúde será prejudicada.

3. Flexibilidade e equilíbrio

Além do aumento da carga nos exercícios que você já faz, chegou a hora de adicionar exercícios que aumentem a sua flexibilidade.

Foque em exercícios que trabalhem a flexibilidade da coluna e também das pernas.

Invista também em exercícios que trabalhem o seu equilíbrio, como ficar em um pé só.

Se você se exercita com o auxílio de um profissional isso é fácil de resolver também. Porém se isso não é possível, na internet é possível encontrar muita informação sobre esses exercícios.

Aumentar sua flexibilidade e equilíbrio melhora sua qualidade de vida em muito, mesmo para os afazeres mais ‘mundanos’ do dia a dia.

4. Durma bem

Se você não dorme bem, acorda nervosa, brava, estressada, o dia parece que não rende.

Mas o pior disso é que temos a tendência a descontar tudo isso em um só lugar. Na comida.

A conta é simples, né? Comer mais do que deve é igual a aumentar o peso na balança.

A ideia é parar de emagrecer, mas isso não significa engordar e sim manter o peso.

Dormir bem é fundamental para um dia produtivo e para evitar excessos.

Estima-se que são necessários no mínimo 8 horas de sono diárias para a pessoa ser produtiva, mas muitas pessoas vivem bem dormindo apenas 6 horas diárias.

Evite excessos no sono também. Nada de dormir 10 ou 12 horas por dia. Isso tem o mesmo efeito para o corpo de dormir pouco.

5. Rotina

Mudanças na rotina são comuns e mesmo necessárias. Porém não mude sua rotina de exercícios.

Portanto, se você se exercita pela manhã, continue assim. O mesmo vale para os outros turnos.

Tente mudar o restante da sua rotina para que ela se encaixe no horário dos seus exercícios, e não ao contrário.

6. Não fuja dos exercícios

Esse último tópico é exclusivo para as mulheres.

É muito comum fugirmos dos exercícios quando estamos na TPM ou menstruadas.

Nesse período ficamos irritadas, com cólicas e outras coisas. O que mais queremos é ficar deitadas quietinhas na cama.

Se esse é o seu caso, fica uma dica para você. Os exercícios físicos liberam hormônios que são anestésicos e trazem satisfação de bem-estar. Basicamente os mesmos de quando atingimos o orgasmo.

Então não fuja dos exercícios nesse período.

Gostou? Então não esqueça de compartilhar em suas redes sociais.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here