Categorias
Saúde

Como evitar a gravidez na adolescência

adolescente grávida
É possível evitar a gravidez na adolescência

Ter controle do momento certo para engravidar é essencial. Isso significa que é importante evitar a gravidez na adolescência e pular etapas na vida. Você sabe como fazer isso?

Embora os cuidados para prevenção de gravidez sejam universais, os mais jovens precisam de uma orientação mais clara. Nessa fase, ainda falta maturidade para escolhas, portanto, há que se reforçar os devidos cuidados.

Por isso, reunimos aqui 7 informações importantes para prevenir uma gravidez indesejada na adolescência!

1.Conheça seu corpo para evitar a gravidez na adolescência

A saída da infância para a adolescência é uma fase de muitas mudanças. É por isso que é indispensável primeiro conhecer o corpo antes de pensar em evitar gravidez. A verdade é que muitos jovens sequer compreendem exatamente como acontece uma fecundação.

Um bom exemplo disso é que muitas das gestações precoces envolvem a primeira relação sexual. Existe um mito de que não se engravida na primeira vez. A questão é que se a mulher estiver no período fértil, não importa se há virgindade ou não. O óvulo tem chance de ser fecundado.

Portanto, para evitar a gravidez na adolescência, vale conhecer o próprio corpo. As meninas que ainda não menstruaram regularmente também precisam ficar atentas. É raro, porém, há ocorrência de fecundação antes da menarca (primeira menstruação).

2.Use preservativos

camisinha
Os métodos contraceptivos são a melhor forma de evitar a gravidez na adolescência

A camisinha masculina está presente em qualquer posto de saúde, com distribuição gratuita. Atualmente, há também locais que oferecem também o preservativo feminino. É preciso que apenas um dos dois parceiros utilize a proteção desse tipo.

Bastante democrática, a camisinha é também uma forma de prevenção contra as IST’s. As infecções sexualmente transmissíveis envolvem doenças como HIV, sífilis, herpes, gonorreia e clamídia. Se trata, portanto, de um aliado importante para evitar a gravidez na adolescência.

Convém dizer que o preservativo precisa ser colocado da forma correta. Por isso, é importante seguir as instruções corretamente e só seguir com a relação sexual se tiver certeza de que foi colocado corretamente.

3.Acompanhe a tabelinha

O ciclo menstrual de uma mulher, quando regulado, costuma acontecer entre 28 e 31 dias. Na prática, isso significa que é possível prever, por exemplo, os dias em que está no período fértil.

A tabelinha é uma forma de evitar a gravidez na adolescência. Se trata de uma forma de antecipar os dias em que a relação sexual deve ser evitada. É importante dizer, porém, que se trata de um método com alto índice de falha.

Dessa forma, é importante que a tabelinha sirva como complemento de outro meio de evitar a gravidez na adolescência.

4.Pratique a abstinência até ter maturidade sexual

casal de namorados
A abstinência é uma opção para evitar a gravidez na adolescência

Você está preparado para ter um bebê? E para evitar sua concepção? Ainda que a abstinência possa ser desafiadora, é indispensável que o início da vida sexual aconteça apenas quando houver maturidade para lidar com suas eventuais consequências.

Manter um diálogo aberto com a família é uma forma importante de conseguir essa maturidade. Sempre que possível, é válido também conversar com um médico sobre as mudanças no corpo e como lidar com os impulsos de sexualidade.

Como os hormônios estão à flor da pele nesse momento, é preciso se sentir bem preparado antes de ter uma relação sexual. Tente, pelo menos, conhecer bem os métodos anticoncepcionais que mais te favorecem e ter uma conversa aberta com o parceiro/a.

5.Utilize anticoncepcionais orais

As pílulas anticoncepcionais estão no topo da lista de como evitar a gravidez na adolescência. Tomado pela mulher, o remédio faz com que o óvulo não seja fecundado mesmo se houver relação sexual sem preservativo.

No entanto, é preciso ficar atento. Embora os anticoncepcionais sejam muito populares, não podem ser tomados sem indicação médica. O que acontece é que se tratam de fórmulas com uma alta quantidade hormonal. Logo, é capaz de transformar e mexer com muito do funcionamento do organismo.

Outro ponto importante é que a pílula não previne contra IST’s. As infecções sexualmente transmissíveis só podem ser evitadas por meio do preservativo, tanto feminino quanto masculino. Assim, o ideal é utilizar os dois.

6.Procure métodos de longo prazo para evitar a gravidez na adolescência

dispositivo intra uterino
Dependendo da idade, o DIU precisa de autorização dos pais

Praticamente todos os jovens não quer ou está preparado para um filho. Dessa forma, os métodos anticoncepcionais de longo prazo tendem a ser uma opção bastante viável. Um DIU — Dispositivo Intra Uterino — por exemplo, ajuda a evitar a gravidez na adolescência por, em média, 5 anos.

A validade desse tipo de método varia. Há opções de injeção com duração de 1 ano, por exemplo. Já para quem esquece de tomar a pílula, os adesivos transdérmicos oferecem uma proteção por um mês, até serem trocados.

É preciso dizer que métodos definitivos como vasectomia e laqueadura não são permitidos nessa fase. E que, dependendo da idade do adolescente, será preciso pedir autorização formal dos pais para uso de métodos anticoncepcionais como esses.

7.Recorra aos contraceptivos de emergência

Não dá para fingir que todos os adolescentes seguem as regras quando se fala em sexualidade. É por isso que os contraceptivos de emergência não podem ficar de fora dessa lista.

A famosa pílula do dia seguinte deve ser tomada até 24h depois da relação sexual. Sua eficácia está diretamente relacionada à rapidez com que é consumida. Isso porque a fórmula age para impedir que o óvulo seja fecundado, o que acontece razoavelmente dentro desse período de tempo.

Vale reforçar que se trata de uma opção para emergência mesmo. Esse tipo de medicamento nunca deve ser considerado um método contraceptivo. A alta quantidade de hormônios não é saudável para o corpo em longo prazo.

Para evitar a gravidez na adolescência, o conhecimento faz toda diferença. Esperar o tempo de maturidade correta é especialmente importante. Contudo, se não for possível, vale utilizar os métodos contraceptivos e cuidar ao máximo para que a relação sexual seja saudável.

Gostou das dicas? Aproveite para compartilhar esse artigo em suas redes sociais! Assim, mais adolescentes vão se sentir melhor preparados para evitar a maternidade ou paternidade precoces!